DE OLHO NA MAMADEIRA

“Meu filho cresceu, está um(a) mocinho(o)!”
Mas ainda usa mamadeira?

Assuma de verdade, seu filho cresceu!
Muitos pais, na ânsia de conservar seus “bebês” por mais tempo ou pela praticidade do cotidiano, às vezes, oferecem a mamadeira no tempo em que eles quiserem. Por isso algumas crianças continuam até 4 ou 5 anos com o hábito. Está na hora de “aposentar” este objeto.

O hábito mais prolongado do uso da mamadeira poderá acarretar alterações em toda a musculatura oral, problemas na fala, na dentição, dificuldades respiratórias, problemas de obesidade e até transtornos emocionais.

Tirar este hábito não deve ser encarado como perda, pois não tem prejuízo algum e, sim, um benefício à criança. Na hora de trocar a fralda pela cueca é bacana e, na hora de trocar a mamadeira pelo copo não? É o mesmo tipo de desenvolvimento. Faça do copo uma conquista.

Paciência, disciplina e criatividade são fundamentais para que a criança abandone este hábito. Para isso, os pais precisam estar seguros, pois a determinação e segurança dos pais é que levam ao sucesso do filho neste processo.

Os segredos da retirada da mamadeira não são muitos. É preciso conversar e motivar a criança a tomar os líquidos no copo, mostrando que não são mais bebês. O importante é ajudar a enfrentar este desafio com tranquilidade. Os desafios são muitos e este é apenas um deles, que, na verdade, vem agregar amadurecimento e segurança ao desenvolvimento global do seu filho.

Às vezes, a criança aceita , demonstrando compreensão e boa vontade, mas na hora do aperto ela pode regredir e pedir. É aí que os pais têm que se mostrar firmes. Não ceda.

Vamos lá, papais e mamães, acreditem em seus filhos. Toda mudança exige certo esforço, mas sempre vale a pena.

Se precisarem de uma ajuda, podem contar comigo para orientá-los.

Boa sorte!

Por: PIDA -Fonoaudióloga

Deixe um comentário